Imprimir Shortlink

IRMA LA DOUCE

Comédia romântica de 1963 (com aquele colorido forte típico dos anos 60, inclusive indicado para o Oscar), bem do estilo “sessão da tarde”, ingênua, mas com o requinte das dirigidas por Billy Wilder – no caso, adaptação de um musical, mas o filme não adotou esse formato. Como sempre, roteiro, elenco, ritmo, tudo afinado e há o mérito inclusive de o texto conseguir abordar de maneira leve a situação enfocada, porque se trata do mundo de cafetões e prostitutas parisienses, fazendo ponto na região de Les Halles, uma delas Shirley MacLayne (com seu inseparável cãozinho). O protagonista é vivido por Jack Lemon, mas também é essencial a participação do dono do bar Moustache (Lou Jacob), que cria inclusive um importante bordão (mas isso já é outra história…), que vai dar fecho ao filme, seguindo-se no final a uma cena non sense muito interessante.  A solução final para o impasse com a polícia também é muito bem bolada. Outra curiosidade, porém bem mais sutil: em alguns instantes, Jack Lemon (quando mais alegrinho…) lembra os trejeitos da personagem que interpretou quatro anos antes, na obra-prima de Wilder, Quanto mais quente melhor. Este filme ganhou em 1964 o Oscar pela trilha sonora, o Globo de Ouro pela melhor atriz e o WGA Award pelo melhor roteiro de comédia. Não é um filmaço, mas uma comédia agradável e divertida, pra desopilar… 8,2

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone