Imprimir Shortlink

CESAR DEVE MORRER

cesarEste filme tem um atrativo especial e até por isso se assemelha a um documentário. Se não fosse por isso, talvez mesmo assim fosse um trabalho a ser visto e apreciado, afinal envolve a dramatização da peça Júlio Cesar de William Shakespeare, escrita há mais de 400 anos e que enfoca principalmente o personagem Brutus. Ocorre – e aqui é o destaque – que os atores na verdade não são atores profissionais: os diretores do filme, Paolo e Vittorio Taviani (octogenários), conseguiram a proeza de fazer com a peça fosse encenada por presidiários de verdade, aliás de alta periculosidade, sentenciados por assassinatos etc. e cumprindo no presídio de segurança máxima de Rebibbia, em Roma. Isso foi feito, com o êxito que o filme vai mostrar e muitos desses prisioneiros inclusive seguiram rumos literários. O fato é inusitado e chamam a atenção a diversidade de tipos humanos, o talento dramático dos presos e a fusão da vida real (vida de crimes de cada um) com o drama do texto shakespeariano, tanto que, por tudo isso, o filme ganhou o Urso de Ouro no Festival de Berlim de 2012.  7,7

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone