Imprimir Shortlink

VICKY, CRISTINA, BARCELONA

VickyDois anos após fazer o ótimo Match point, Woody Allen prossegue na sua fase europeia (e sensual !), sem abrir mão de seu tema voltado aos relacionamentos, às paixões e suas peculiaridades…Mostrando também que há muito a ser descortinado no mundo, que muitas vezes não conseguimos avaliar exatamente nossos limites e sempre que a vida é curta: na vida há voltas e reviravoltas e às vezes acontecer um destino ou outro só depende de pequenos acasos ou acontecimentos. Mas, de todo modo, a mediocridade é uma opção. Allen explora as belezas típicas da Espanha e nos mostra obras de Gaudi, Miró, a arquitetura, as ruas e becos encantadores da cidade, a pintura, tudo acompanhado de boa gastronomia, caprichada fotografia e belíssima trilha sonora (a música para violão que toca na cena do quarto escuro, por exemplo, é de um vigor irresistível). Também como é usual, escreveu e dirigiu o filme e escolheu a dedo seu elenco, dele recebendo as melhores performances – Woody Allen é um ícone para todos os atores e atrizes, que anseiam trabalhar com ele, e em razão de seu método de trabalho (de total liberdade de opinião e atuação) faz com que todos rendam seu máximo: Penélope Cruz ganhou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante (também concorrendo ao Globo de Ouro nessa categoria), Javier Bardem e Rebecca Hall foram indicados ao Globo de Ouro de Melhor Ator e Atriz de Comédia, respectivamente e filme ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme de Comédia em 2008.  8,5

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone