Imprimir Shortlink

GIRLS LOST

Este é um filme sueco de inegável qualidade, em termos de forma e conteúdo, mas deve agradar a um público específico. Porque não é cinema para divertir e sim algo denso, para sentir e refletir, apresentando dramas profundos e fragilidades em questões diversas (de gênero, buylling, falta de autoridade etc.). A fantasia/ficção/mágica criada pelo roteiro não atenua nem um pouco a realidade escancarada que nos é apresentada, servindo apenas de moldura e instrumento a ela. O filme tem cenas chocantes e discute a fundo inclusive a sexualidade, apresentando de forma original e talvez como em nenhum outro o universo de meninos e meninas, inclusive com todos os seus conflitos. O filme é tão bem e sensivelmente roteirizado e dirigido por Alexandra-Therese Keining, que sentimos em muitas cenas um grande impacto, como testemunhas de algo que se assemelha muito à realidade, sendo esse também mérito do excelente elenco. O final coroa o filme com o mesmo cuidado de todo o seu desenrolar, deixando um ponto de interrogação na derradeira cena, mas não só sobre o destino da personagem: o que significará o afastamento lento da câmera da cena e sua elevação sobre a paisagem? Simplesmente que a vida segue? Ou é um voto de esperança?  8,8

 

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone