Imprimir Shortlink

GRADUATION (BACALAUREAT)

Uma obra que demonstra a força e a consistência do cinema romeno. O diretor Cristian Mungiu inclusive foi, por este filme, premiado em Cannes 2016 como Melhor Realizador. O tom é absolutamente realista e nos mostra um cotidiano, onde os fatos vão se desdobrando de maneira imprevisível – um de seus méritos. Esse tom realista é incômodo e torna o filme realmente denso quando apresenta os impasses vividos pelos personagens, mas necessário para retratar não apenas criticamente a sociedade contemporânea daquele país, como também o que é o foco vital do filme: as pequenas corrupções do dia a dia. Essa maneira relativamente fácil de abrir mão de princípios e de aderir ao protocolo vigente, que parece tão vital, quanto é chocante (e semelhanças com o Brasil agravam essa sensação). E o ator Adrian Titieni representa de forma impressionante o sujeito que nada tem de herói ou de vilão, mas que é apenas um pai de família comum, lutando pelo que acredita e pelo melhor destino que entende para a sua filha – e que se encontra no dilema de desafiar a ética que construiu durante toda a sua existência. É nele que se concentra todo o poder do filme e que o qualifica de forma absoluta, sendo de grande significado, porém, a cena em que ele desabafa sozinho, em meio à mata noturna.  8,8

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone