Imprimir Shortlink

VERSÕES DE UM CRIME

Geralmente os chamados “filmes de tribunal” são interessantes e este não foge à regra. É interessante, apesar de alguns problemas que pelo menos para mim apareceram. A história é boa e a razão do interesse aqui é que, além do suspense típico desses filmes, permanecem alguns fatos misteriosos e que despertam o espectador para tentar decifrá-los, sempre tentando adivinhar as surpresas que poderiam estar preparadas. Entretanto, há um problema grave: em várias partes do filme a gente se pergunta “Mesmo tendo uma história simples, sem maiores complexidades, como seria esse filme nas mãos de um ótimo diretor/montador? Como seria com um elenco melhor?” Porque em muitas cenas se sente a ausência de qualidade, de uma montagem e direção mais caprichadas, de uma dinâmica mais bem estruturada. Sobretudo a falta de um elenco mais competente. Não gostei da quase irreconhecível Renée Zellweger, mas o fraco e inexpressivo Keanu Reeves não serve para esse tipo de papel, embora tenha se dado muito bem com outros personagens. De todo modo, entre mortos e feridos, salva-se um razoável interesse que justifica a visão do filme. Porém cabe fazer a ressalva: como gosto não se discute, poderá haver quem adore o filme, como também os que o acharão uma total perda de tempo.   7,6

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone