Imprimir Shortlink

PRESSÁGIOS DE UM CRIME (SOLACE)

24ac8218ec2db84c29be7b837cf10e26_XLEste filme é uma surpresa. Mas a surpresa maior se dá pela mudança de qualidade que ele experimenta no seu desenrolar. Um thriller que nos traz na primeira hora uma apreciável coleção de clichês, uma coletânea de lugares comuns de diversos filmes, começando com a hesitação protocolar  – expressão que me permito furtar da grande crítica de cinema Isabela Boscov – do personagem em ajudar o FBI, passando por essa ajuda desse “médium” ou “sensitivo”, a detetive mulher, as cenas de perseguição etc. Nada de novo mesmo na busca de um misterioso assassino, sendo manjada até a expressão dos atores, as investidas da polícia e assim por diante. O próprio Anthony Hopkins parece um mero personagem em meio à banalidade, meio desconfortável até. Entretanto, por incrível que pareça, na parte final (pouco mais de meia hora), o filme muda radicalmente. Parece até que foi alterado o roteirista, aumentou o orçamento e a direção passou para outras mãos. O que era banal passa a ter um certo requinte. O enfoque do filme se altera, sendo criado inclusive um mote interessante e um dilema moral apreciável. O ritmo muda, o modo e os efeitos de filmagem, o visual…Belas cenas em câmera lenta ou parada…Acaba se tornando um filme atraente, que empolga e que passa a valer a pena, inclusive até a última cena. O diretor é o brasileiro Afonso Poyart (2 Coelhos), em seu primeiro trabalho em Hollywood e além de Hopkins tem Colin Farrell, que com o tempo se tornou um ótimo ator, e ainda Jeffrey Dean Morgan, que vem crescendo no cinema e na TV (The good wife).  7,6

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !<br />Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Google+
Google+
Pin on Pinterest
Pinterest
Email this to someone
email