Imprimir Shortlink

PAULINA

Paulina-2015-4Filme argentino feito por quem sabe fazer cinema. Mas, além disso, esta obra de “não tão fácil digestão” tem um mérito a mais: faz o espectador pensar, sobretudo depois que termina. Porque, embora talvez não possa ser enquadrado como um “filme de arte”, são vários os pontos dele que exigem uma boa reflexão. Sobretudo a respeito das explicações que o filme não fornece de graça, para a conduta de sua protagonista. Respostas que podem ser encontradas no conjunto dos fatos e inclusive nos ótimos e afiados diálogos entre pai e filha. Apenas se revolvendo os diálogos e analisando as atitudes da personagem, sua filosofia de vida, seu pensamento político, é que poderemos chegar a uma clara conclusão sobre o porquê de ter tomado as atitudes que tomou, a partir de um fato específico. Após esse fato, por sinal, o filme cresce e atinge o seu apogeu. E sua mensagem, universal, conforme a leitura de cada um, pode alcançar ótimos níveis de riqueza. Porque certamente o texto sempre os buscou, de forma proposital. Nesse sentido, o filme se torna poderoso, enaltecendo a personagem e a crítica social que hábil e – na verdade  -ferozmente tece.  8,5

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone