Imprimir Shortlink

ONDE OS FRACOS NÃO TÊM VEZ (NO COUNTRY FOR OLD MEN)

onde osAinda há a vastidão e a aridez das paisagens. Ainda há xerifes. Ainda há conflitos humanos. Mas agora, em tempos diferentes do Velho Oeste, o agente da violência é o tráfico de drogas, responsável por muitos assassinatos. Em certa cena, inclusive, o personagem do sempre carismático Tommy Lee Jones, um melancólico xerife à beira de se aposentar, comenta que tudo está ficando perdido quando não se ouve mais os jovens dizerem o“senhor” e a “senhora”. E nessa transformação do contexto, em que a civilização parece perder cada vez mais seus valores, um personagem ganhou acentuado destaque e acabou sendo o responsável pela fama deste filme (certamente com várias outras virtudes, inclusive a direção dos Irmãos Joel e Ethan Coen): o interpretado pelo impressionante Javier Barden, que com sua arma de ar comprimido e seus olhos sem qualquer vestígio de humanidade corporificou um dos mais aterrorizantes  vilões que o Cinema já viu. Foi dele, por esse marcante papel, o Oscar 2008 de Melhor Ator. Também atuam no filme Josh Brolin e Woody Harrelson, entre outros. Um filme diferente, lento, mas com cenas fortes, mostrando que o ser humano nem sempre realizará os seus ideias de Justiça e nunca conseguirá eliminar os pecados da ambição e da violência…e seu passado e as dores e vazios que ficarão, mesmo que latentes ou como cicatrizes, como mostra a importante cena final, que encerra subitamente o filme, mas que por isso merece ter toda a atenção. Ganhou o Oscar 2008 nas categorias de Filme, Diretor, Roteiro Adaptado e Ator Coadjuvante. Ganhou o Globo de Ouro de Roteiro e Ator Coadjuvante, fora as diversas indicações nos dois Prêmios.  8,7

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !<br />Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Google+
Google+
Pin on Pinterest
Pinterest
Email this to someone
email