Imprimir Shortlink

O PORTEIRO DA NOITE

Filme de 1974 da diretora italiana Liliana Cavani (A pele, Berlin affair, Atrás daquela porta, O retorno do talentoso Ripley…) e que lançou Charlotte Rampling para o estrelato (com 28 anos na época). O filme apresenta Dirk Bogarde como porteiro de um hotel na Viena de 1957, vendo de repente o passado ressurgindo para assombrá-lo. Na verdade, são memórias e fatos da Segunda Guerra, envolvendo as crueldades do nazismo. Mas a situação não se restringe simplesmente ao inesperado reencontro. É algo bem mais complexo do que isso. Porque um grupo nazista, mesmo após 12 anos do término da guerra, está à caça de testemunhas do holocausto…para eliminá-las e então poder seguir suas vidas em paz, sem ninguém para delatar os tenebrosos crimes. E então a trama se intensifica e o filme acaba seguindo uma linha mais tensa e sem dúvidas adequada para estudos do Dr. Freud. Como são surpreendentes os caminhos do coração, como são vastos os subterrâneos dos seres humanos! O filme não deixa de ser interessante, porque tem roteiro para isso, mas há um sério comprometimento do ritmo, certos fatos destoantes, algumas partes excessivamente monótonas e também a trilha sonora em alguns momentos se mostra totalmente inadequada. Além disso, falta coerência em alguns aspectos. Na verdade, é um filme famoso, polêmico (inclusive pelas cenas fortes e de sado-masoquismo), mas que poderia ser bem melhor em mãos mais experientes na direção. Também não acho que Dirk Bogarde fosse a escolha mais adequada para o papel, não vendo nele o necessário talento dramático.  7,5

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone