Imprimir Shortlink

O CURIOSO CASO DE BENJAMIN BUTTON

Imaginar por alguns segundos os contornos da história de F. Scott Fitzgerald (conto de 1920) não é tão difícil: o envelhecimento ao contrário, isto é, nascer velho e ir rejuvenescendo ao longo da vida. O difícil é a concepção de todos os desdobramentos que isso significa, do aprendizado, dos relacionamentos principalmente. Quem se deixar levar pela fantasia deste filme, fará uma viagem maravilhosa. Tocante, profunda, com amplos significados. Quem prestar atenção nos diálogos, nos detalhes, na filosofia contida nas lições de vida que vão desfilando ao longo da história, vai absorver certamente preciosidades. O filme foi indicado para 5 Globos de Ouro e 13 Oscars: filme, diretor, ator, trilha sonora, atriz coadjuvante, fotografia (Claudio Miranda), edição, figurino, som, roteiro adaptado (Eric Roth), direção de arte, efeitos visuais e maquiagem, ganhando esses três últimos. Dirigido magistralmente por David Fincher em 2008, é também muito valorizado pelo roteiro, pela fotografia e pelas belíssimas interpretações (inclusive do par central, Cate Blanchett e Brad Pitt). O filme parece uma mistura do bom Spielberg com todas aquelas lindas histórias que nossos pais nos contavam quando crianças, de virtudes e de tristezas, mas sempre com o olhar brilhante pela certeza de que tudo afinal faz parte da vida e a nós cabe levantar após as quedas, sempre que for necessário, tendo como aliados inseparáveis o amor e a verdade.  9,5

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !
Share on Facebook
Tweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone