Imprimir Shortlink

O CADÁVER DE ANNA FRITZ (THE CORPSE OF ANNA FRITZ)

1-85Um filme que será apreciado por pequena porção do público – em geral por homens e que normalmente gostam de cinema de arte -, porque é muito forte em seu tema, sendo além de bastante tenso, também mórbido, patológico: um terror moderno e que foge do trivial, pode-se dizer. O clima é valorizado pela direção, trilha, fotografia e pela interpretação do reduzido elenco. Produção espanhola de 2015, muito bem dirigida por Hèctor Hernández Vicens (em seu primeiro longa), apresenta as interpretações seguras de Alba Ribas (maravilhosa), Albert Carbó, Bernat Saumel e Cristian Valencia. É um thriller psicológico que sai do convencional e que será degustado por quem se afina com coisas exóticas, embora a temática não seja exatamente original. Mas fala do ser humano, de suas excentricidades, de seus limites envolvendo ética, amizade, medo e até mesmo o ódio. Pode-se até perceber pequenas inconsistências de roteiro, mas são mínimas frente ao conjunto, que redunda em uma boa diversão…embora com a advertência, uma vez mais, a respeito de não conter horror explícito, mas mesmo assim não ser daqueles filmes facilmente digeríveis. A derradeira cena pode ou não surpreender, mas tem forte aroma de polêmica. 7,8

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone