Imprimir Shortlink

O ANO MAIS VIOLENTO (A MOST VIOLENT YEAR)

urlUm filme diferente e classudo. Tanto ao tratar do tema, como nas sutilezas do enfoque. Drama envolvendo um imigrante/empresário bem sucedido (com origem escusa do negócio???), dono de uma frota de caminhões-tanque e que são alvo de assaltos constantes, suspeitamente pelos concorrentes.  Mas ele tenta manter os negócios distantes da ilegalidade e da fiscalização da polícia e sobreviver. Em suma, tenta não ser um gangster, não sucumbir à corrupção e esse é o enfoque do filme que contempla o início dos anos 80, todo um sistema instalado e funcionando por trás da lei, com a procuradoria investigando e ainda sendo Abel casado com a filha de um mafioso, interpretada pela ótima e sempre sensual Jessica Chastain. O ritmo do filme é lento, sem muitas cenas de ação (como é costumeiro), mas denso, com um roteiro encorpado e diferenciado dentro do gênero: na verdade, a habilidade do diretor J.C. Chandor tem grande mérito nessa densidade e no suspense e interesse que o filme oferece. O personagem principal é otimamente desempenhado pelo ator Oscar Isaac. Um dos pontos positivos do filme é a cena da perseguição do caminhão roubado: mas na sequência vem o único ponto negativo, que é o inverossímil estado físico do personagem, que mesmo após correr centenas de metros atrás do gatuno, não aparenta qualquer cansaço ao entrar do vagão do metrô(sequer ofega!). Mas, de resto, tudo muito lógico e instigante e o filme no final deixa uma mensagem sobre a corrupção e seus rastros impiedosos: a cena cruel do fechamento mostra a impotência diante do rolo compressor que passa indiferente por sobre o que estiver no seu caminho. Mesmo sobre o que é decente. 8,0

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone