Imprimir Shortlink

GIANT (ASSIM CAMINHA A HUMANIDADE)

assim_20caminha_20a_20humanidadeVendo agora esse filme americano – longa metragem – de 1956, aparecem alguns defeitos. Inclusive algumas passagens de tempo mal resolvidas (lacunas), um ator medíocre que era o tal James Dean, a falta de desenvolvimento de alguns personagens. Mas mesmo assim, o filme continua com o aroma forte de épico: daqueles filmes que permanecerão para sempre na história do Cinema. Pela grandiosidade de suas imagens e de sua mensagemm, pela direção de George Stevens (Um lugar ao sol, Os brutos também amam…), pelo estrelar elenco, comandado por Rock Hudson (com sua personalidade dominante) e Elizabeth Taylor (de personalidade igualmente forte, além de uma beleza de rosto invulgar) – talvez ali tenha iniciado a sólida amizade entre eles – e no qual também figuram Dennis Hopper (fazendo o filho de Rock Hudson), Rod Taylor, Carrol Baker, Sal Mineo, entre outros. O tema do filme, na verdade, é a transformação do mundo e a adaptação de personagens tradicionais à nova realidade, mostrando a vastidão do Texas em contraste com as paisagens verdejantes do leste americano, a expansão e ocupação territorial, a modernidade chegando e mais do que isso os personagens sentindo os efeitos do progresso (criar gado já não bastava…) e as famílias também: os filhos querendo voar e não mais dar continuidade aos negócios de pais e avós, ainda resistentes na preservação das raízes. Interessante também a temática envolvendo o personagem de James Dean, com cicatrizes insuperáveis (inclusive sob o peso da tradição e nome familiar dos patrões) e que nenhum dinheiro pode apagar…  Um dos pontos fracos citados ao início é também, paradoxalmente, um dos mais fortes e cruciais do filme: a passagem do tempo, a mudança dos costumes, a família crescendo e os fatos todos acontecendo sob o impulso das rápidas transformações do mundo industrializado. Razões pelas quais, surpreendentemente, o título em português revelou-se dessa vez bastante interessante para um filme que, a despeito de seus defeitos, possui qualidades maiores e suficientes para que continue um Clássico. 8,0

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !
Share on Facebook
Tweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone