Filmes Mais Antigos

RIFIFI (DU RIFIFI CHEZ LES HOMMES)

RIFIFI (DU RIFIFI CHEZ LES HOMMES)

Este é um dos filmes imperdíveis da década de 50, inclusive classificado por alguns como “noir”. Mas não é americano e sim francês, embora dirigido por um americano, Jules Dassin (que fugiu dos EUA nos tempos da “caça aos comunistas”). […]

VIOLÊNCIA E PAIXÃO (CONVERSATION PIECE)

VIOLÊNCIA E PAIXÃO (CONVERSATION PIECE)

Direção de Luchino Visconti (O leopardo, Morte em Veneza, Os deuses malditos, O inocente…) já é uma garantia de requinte: de roteiro, de cenários, de figurino, de trilha sonora…E também de elenco, aqui capitaneado de forma magistral por um já […]

O HOMEM NO TERNO CINZENTO

O HOMEM NO TERNO CINZENTO

Alguns filmes antigos nos dão essa sensação: de vários filmes dentro de apenas um. Eram roteiros complexos, que abordavam uma linha de ação e em seguida seguiam por outras vertentes paralelas, criando um universo rico e às vezes até inesperado. […]

ENSINA-ME A VIVER (HAROLD AND MAUDE)

ENSINA-ME A VIVER (HAROLD AND MAUDE)

Eu vi este filme no início da década de 70 (ele é de 1971) e lembro que o achei muito esquisito. Não gostei inclusive da velhinha interpretada por Ruth Gordon. Mas lembro que ele foi marcante para muitos amigos da […]

AN INSPECTOR CALLS

AN INSPECTOR CALLS

Este é um drama de suspense de 1954, em preto e branco, mas com um roteiro surpreendente. À medida em que os fatos vão ocorrendo, vamos ficando cada vez mais intrigados e com isso presos ao enredo. Lembra os filmes […]

UMA LIÇÃO PARA NÃO ESQUECER (SOMETIMES A GREAT NOTION)

UMA LIÇÃO PARA NÃO ESQUECER (SOMETIMES A GREAT NOTION)

Ambientado no Estado americano de Oregon (NO) e com maravilhosa fotografia (cores fortes e vívidas em technicolor), este filme de 1970 dirigido por Paul Newman enfoca uma família tradicional de madeireiros que resolve continuar suas atividades e não aderir à […]

A BELA DO BAS-FOND (PARTY GIRL)

A BELA DO BAS-FOND (PARTY GIRL)

Este filme americano, exibido em belo technicolor, é de 1958 e “bas-fond” é uma expressão que faz alusão à marginalidade. O diretor foi o famoso – e ótimo – Nicholas Ray, que já havia dirigido Johnny Guitar, No silêncio da […]

COMO FISGAR UM MARIDO (THE MATING GAME)

COMO FISGAR UM MARIDO (THE MATING GAME)

Um ótimo exemplo daqueles filmes americanos inocentes (com pitadas de malícia, muito bem temperadas), típicos da década de 50 e perfeito para uma sessão da tarde. Comédia-família de 1959, dirigida por George Marshall (Houdini, com Tony Curtis) e com ótimo elenco […]

LE TÉMOIN (TESTEMUNHA)

LE TÉMOIN (TESTEMUNHA)

Este é de certa forma, um filme estranho. Talvez essa estranheza é que o faça interessante. Mas o fato é que ele tem todos os tons de comédia e de repente vira um drama policial típico francês (a produção é […]

ADEUS, TIO TOM (Addio Zio Tom)

ADEUS, TIO TOM (Addio Zio Tom)

Este é um filme – documentário, na verdade – de 1971, que não ficou famoso como deveria, não sendo inclusive muito citado. Talvez por sua temática, talvez por sua acidez. É realmente um filme forte, nos dois sentidos. Mas é […]

SCARAMOUCHE

SCARAMOUCHE

Houve uma época em que eram comuns os filmes do gênero “capa e espada”. Todos tinham ação, aventura, romance, muito ritmo e belas lutas de espadachim. E sempre ficava guardada a luta mais “difícil” e demorada para o final, entre […]

MALÍCIA (MALIZIA)

MALÍCIA (MALIZIA)

Pode-se dizer que assim como o cinema brasileiro teve a fase das pornochanchadas, mais ou menos na mesma época (década de 70) o cinema italiano foi fértil em produções que misturavam comédia, pastelão e erotismo. Algumas que inclusive se tornaram clássicas, […]

ESPOSAMANTE

ESPOSAMANTE

Acreditando que seu marido morreu, a esposa resolve refazer os trajetos dele, como viajante/negociante – em uma pequena carruagem, com um cavalo, inclusive adestrado a parar nos locais costumeiros -, passando a conhecer seus pontos de chegada, seus clientes, suas relações e […]

O HOMEM QUE NÃO VENDEU SUA ALMA (A MAN FOR ALL SEASONS)

O HOMEM QUE NÃO VENDEU SUA ALMA (A MAN FOR ALL SEASONS)

Filme britânico de 1966, dirigido por Fred Zinnemann, diretor de grandes obras, como Espíritos indômitos, Matar ou morrer, A um passo da eternidade, O dia do chacal…O roteiro foi feito pelo próprio autor da peça de teatro em que o […]

A EMBRIAGUEZ DO SUCESSO (SWEET SMELL OF SUCCESS)

A EMBRIAGUEZ DO SUCESSO (SWEET SMELL OF SUCCESS)

Drama americano de 1957, em preto e branco, que explora com maestria o poder dos colunistas de sucesso da mídia (leia-se jornais), na Nova Iorque da época, especialmente o mais notório deles e, por extensão, a corrupção reinante, pois tal poder […]

TAXI DRIVER

TAXI DRIVER

Este filme, de 1976, virou uma espécie de “clássico”. Por diversos fatores. Primeiro, porque é um filme ousado e original, estilo meio noir, que faz um retrato cru e violento de Nova Iorque, com um clima especial e construído com maestria […]

ANATOMIA DE UM CRIME

ANATOMIA DE UM CRIME

A história não é nova neste drama do gênero “filme de tribunal”: um advogado, ex-promotor, aceita um caso para defender um militar acusado de assassinar o suposto estuprador de sua esposa. O diferencial neste filme americano de 1959 é o […]

BHOWANI JUNCTION (A ENCRUZILHADA DOS DESTINOS)

BHOWANI JUNCTION (A ENCRUZILHADA DOS DESTINOS)

Produção anglo americana de 1956, roteiro adaptado e dirigida por George Cukor, retratando o ano de 1947, no qual a Índia conquistou sua independência dos ingleses. Com Ava Gardner, uma atriz realmente muito bela, e Stewart Granger, o mérito do […]

LOVE IN THE AFTERNOON (AMOR NA TARDE)

LOVE IN THE AFTERNOON (AMOR NA TARDE)

Para os cinéfilos, um prazer especial ver um filme de 1957, em preto e branco, produção americana mas passada em Paris (Hotel Ritz, Torre Eiffel etc.), com Audrey Hepburn, Gary Cooper e Maurice Chevalier, todos em ótima forma, co-escrito e […]

IN A LONELY PLACE (NO SILÊNCIO DA NOITE)

IN A LONELY PLACE (NO SILÊNCIO DA NOITE)

 Um drama/policial produzido nos EUA em 1950, dirigido por Nicholas Ray (Johnny Guitar, Juventude Transviada, Hair…) e adaptado do livro de Dorothy B, Hughes. O roteiro começa meio devagar, mas vai-se desenvolvendo com muitos méritos, tornando-se brilhante em sua parte […]