Imprimir Shortlink

A FITA BRANCA

O filme é até enfadonho algumas vezes (heresia, heresia !, rs), pela temática já conhecida de inúmeros outros filmes. Mas neste caso o trabalho é realmente especial, a começar pela fotografia em preto e branco. Magnífica. Deve-se reconhecer aqui a arte do cinema: produção, direção, elenco…tudo impecável e a gente se sente como se observasse a natureza humana (inclusive a má, com a repressão às crianças, castigos físicos – a fita branca era amarrada após a surra de chicote habitual e pública, para lembrar o “traquinas” de que ele deveria ser puro), de cima, tudo se passando numa aldeia…e o filme habilmente sugere fatos e sementes fascistas. Ganhou a Palma de Ouro em Cannes em 2009 e agora, em 2012, o seu diretor Michael Haneke novamente ganhou o prêmio máximo em Cannes com o filme Amour, comprovando seu talento.  8,5

Achou interessante? Gostou? Compartilhe !
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Pin on PinterestEmail this to someone